SEBRAE Cliente Sebrae

Compartilhe
Palácio dos Triciclos
Nova Iguaçu/RJ

Renato abriu fábrica de triciclos líder de vendas no Rio de Janeiro

Quando ainda era operário de uma indústria do ramo, o empresário aproveitava o tempo livre para aprender todo o processo de fabricação dos veículos. Quando abriu o próprio negócio, buscou o apoio do Sebrae, o que resultou em um aumento de 50% nas vendas de seus produtos.

O Sebrae dá orientações que abrem nossa mente, ensinam a pensar fora da caixa e a enxergar onde podemos melhorar.

01

Todos os dias, dos 14 aos 18 anos, Renato Barreto percorria de trem cerca de 40 quilômetros de Nova Iguaçu (RJ) à Central do Brasil, no Rio de Janeiro (RJ), para trabalhar como mecânico de bicicleta em uma fábrica de triciclo. Na hora do almoço, enquanto seus colegas dormiam, ele se dedicava a aprender a soldar e a fabricar o veículo de três rodas.

“Tenho o empreendedorismo no meu DNA, desde pequeno me interesso por negócios.”

Quando aprendeu a produzir os triciclos, começou a comprar maquinários necessários à produção e, quando chegava em casa, trabalhava até meia-noite na fabricação desses veículos. Durante o horário de almoço na fábrica, saía para captar clientes para seus produtos.

02
03

Cansado da rotina tão exaustiva, tomou a decisão de abrir o próprio negócio. Alugou um imóvel em Nova Iguaçu e formalizou sua empresa: a Palácio dos Triciclos.

04

Espectador assíduo do programa Pequenas Empresas, Grandes Negócios, Renato conheceu o trabalho do Sebrae e percebeu que o apoio fazia bastante diferença para os empreendedores. Assim, não hesitou em buscar o atendimento especializado.

No Sebrae, foi orientado a fazer o Empretec e, após concluir a imersão empreendedora, passou a ter consultoria, que o ajudou a administrar e ampliar o negócio.  

“Foi um divisor de águas. A partir daí a gente começou a avançar. O Sebrae ajudou bastante na parte de gestão, de registro de marca e na criação da nossa identidade visual.”

O empresário estima que, após o apoio do Sebrae, o negócio cresceu cerca de 50%. Além dos triciclos, passou a fabricar bicicletas de carga de boa qualidade, que eram difíceis de encontrar no mercado, nascendo assim a marca Suprema Bike, que se tornou líder de vendas no Rio de Janeiro. Outra novidade foi a foodbike, um triciclo enfeitado, com possibilidade de aplicação de material publicitário, ideal para ambulantes que vendem comida e também muito usado como expositor de produtos em shoppings.

Hoje, a empresa tem uma cartela variada de clientes no Brasil todo. Entre eles, uma companhia aérea, um dos maiores parques temáticos do país, grandes supermercados, além do Exército, Marinha e Aeronáutica.

Renato diz que o objetivo agora é investir no mercado de bicicletas de passeio. A marca já produz modelos masculinos, femininos e infantis. Além de vender pela internet, a ideia é colocar os produtos à venda em lojas especializadas, em consignação, com material de divulgação atraente que chame a atenção para a marca da empresa.
Curtiu essa história?

Compartilhe essa história:

Queremos conhecer a sua história e como o Sebrae fez parte dela.

Conte sua história

Veja mais histórias de sucesso

Encontre histórias que têm a ver com você.
105 histórias
Filtros
UF
  • AC
  • AL
  • AM
  • AP
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MG
  • MS
  • MT
  • PA
  • PB
  • PE
  • PI
  • PR
  • RJ
  • RN
  • RO
  • RR
  • RS
  • SC
  • SE
  • SP
  • TO
Solução
  • Cursos e eventos
  • Fale com Especialista
  • Sebraetec
  • Empretec
  • Outros
Segmento
  • Vestuário e acessórios
  • Alimentação e bebidas ou gastronomia
  • Eventos
  • Beleza e estética
  • Construção civil
  • Oficina/mecânica
  • Sustentabilidade
  • Tecnologia
  • Transporte