SEBRAE Cliente Sebrae

Compartilhe
DG Distribuidora de Água
Marília/SP

De entregador, Douglas se tornou o dono de uma distribuidora de água

Uma divergência com o patrão em relação ao valor justo do salário o encorajou a pedir demissão e empreender. Ele percebeu que seria mais vantajoso ser o próprio chefe e buscou apoio no Sebrae para gerir sua empresa e prosperar nos negócios.

O Sebrae me ensinou que, para tudo o que você for fazer, é preciso planejar primeiro.

01

Todas as tardes, Douglas Guilhem usava uma moto para entregar galões de água vendidos pela empresa em que trabalhava em Marília (SP). Em 2014, por meio de uma portaria do Ministério do Trabalho, passou a ter direito a um adicional de periculosidade de 30% sobre o seu salário por usar a motocicleta para trabalhar. O patrão não quis pagar, e ele pediu demissão. Estava decidido: montaria sua própria empresa de distribuição de água.

O primeiro passo foi conseguir um empréstimo com amigos para comprar 50 galões de água, quantidade mínima que outra empresa maior lhe venderia para a revenda na cidade. Com uma impressora doméstica, imprimiu cartões de divulgação e, junto com a esposa, distribuiu nas caixas de correio da vizinhança. O começo do negócio foi difícil, apenas um ou dois galões eram vendidos por dia.

Aos poucos as vendas foram aumentando, e Douglas procurou auxílio no Sebrae para formalizar o negócio, tornando-se microempreendedor individual (MEI). Informado sobre outros serviços, fez um curso sobre fluxo de caixa e assistiu a diversas palestras.

02
03

Eu fui buscar informação. A parte prática do negócio eu já tinha, faltava a parte teórica, a parte técnica e burocrática.

04

No Sebrae, também teve acesso ao programa Planeje do Zero, por meio do qual conseguiu um crédito de R$ 20 mil, usado para financiar um caminhão. O veículo foi fundamental para aumentar o lucro da empresa, diminuindo o número de viagens que Douglas fazia para buscar os galões na fonte com a picape que havia conseguido comprar em 60 parcelas.

Em 2016, o empresário construiu uma loja no terreno da antiga casa dos pais.

 

A sede da DG Distribuidora de Água Mineral passou a funcionar então em um ponto bem localizado, em uma das principais avenidas comerciais da cidade.

Hoje a empresa conta com 600 galões retornáveis e entrega em média 1.300 galões por mês. Douglas diz que sua meta agora é terminar as últimas 12 parcelas do crédito que conseguiu no Planeje do Zero para ampliar o investimento no negócio e aumentar o faturamento.
Curtiu essa história?

Compartilhe essa história:

Essa história continua. Siga nas redes.

Queremos conhecer a sua história e como o Sebrae fez parte dela.

Conte sua história

Veja mais histórias de sucesso

Encontre histórias que têm a ver com você.
105 histórias
Filtros
UF
  • AC
  • AL
  • AM
  • AP
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MG
  • MS
  • MT
  • PA
  • PB
  • PE
  • PI
  • PR
  • RJ
  • RN
  • RO
  • RR
  • RS
  • SC
  • SE
  • SP
  • TO
Solução
  • Cursos e eventos
  • Fale com Especialista
  • Sebraetec
  • Empretec
  • Outros
Segmento
  • Vestuário e acessórios
  • Alimentação e bebidas ou gastronomia
  • Eventos
  • Beleza e estética
  • Construção civil
  • Oficina/mecânica
  • Sustentabilidade
  • Tecnologia
  • Transporte