SEBRAE Cliente Sebrae

Compartilhe
Cleini Cruz
Brasília/DF

Com técnica exclusiva e inovadora, Cleini abriu um salão afro de sucesso

A paixão pela beleza dos cabelos falou mais alto e levou a empresária a deixar o emprego na área de gestão de recursos humanos para abrir seu salão voltado para mulheres afrodescendentes. Ela se especializou na área e se prepara agora para lançar a própria linha de cosméticos.

O Sebrae nos ensina sobre gestão e nos dá uma visão melhor sobre empreendedorismo.

01

Há 20 anos, Cleini Cruz trabalhava em um mercado de Brasília (DF), mas gostava mesmo era de arrumar o cabelo das colegas, o que lhe rendia também um dinheiro extra. Sentindo-se explorada e cansada do estresse do trabalho, decidiu sair do mercado e abrir seu próprio negócio: um salão de beleza.

Enquanto trabalhava como cabeleireira, começou a fazer faculdade de gestão em recursos humanos e, após seis anos, fechou o salão para se dedicar exclusivamente à nova carreira. Porém, após quatro anos trabalhando com RH, percebeu que o que a realizava de verdade era ser cabeleireira.

Foi assim que ela deu nova guinada na vida profissional, abandonando o RH para abrir um novo salão, dessa vez especializado em cabelo afro. “Hoje me sinto mais identificada ainda com a profissão, participando desse movimento da valorização da estética e cultura afro.”

02
03

Para iniciar a nova fase, procurou o Sebrae, interessada em um direcionamento para o modelo de negócio que estava lançando, além de buscar mais conhecimento na área de gestão. Assim, começou uma consultoria e fez diversos cursos online disponíveis no Portal Sebrae.

04

“Essa parceria com o Sebrae me ajudou muito na parte de organização do negócio, como separar as finanças pessoais das finanças da empresa, por exemplo.”

O novo formato deu certo, os clientes foram aumentando, e Cleini se especializando cada vez mais. Após muita pesquisa e teste de produtos, desenvolveu uma técnica própria, o realinhamento cacheador, que se tornou o carro-chefe do salão.

O empreendimento vem crescendo a cada dia, até por conta da ascensão dos afroempreendedores e do empoderamento do povo negro, da aceitação dos cabelos crespos e cacheados.

Agora, a empresária busca um lugar maior para ampliar o salão, que contará também com um espaço de coworking para profissionais de beleza das mais diversas áreas. Cleini também se prepara para lançar uma linha própria de cosméticos e pretende procurar o Sebrae para uma consultoria em relação a esses próximos passos. Também faz parte dos planos começar a ministrar cursos para ensinar a técnica do realinhamento cacheador para outras afroempreendedoras, principalmente as da periferia.
Curtiu essa história?

Compartilhe essa história:

Essa história continua. Siga nas redes.

Queremos conhecer a sua história e como o Sebrae fez parte dela.

Conte sua história

Veja mais histórias de sucesso

Encontre histórias que têm a ver com você.
105 histórias
Filtros
UF
  • AC
  • AL
  • AM
  • AP
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MG
  • MS
  • MT
  • PA
  • PB
  • PE
  • PI
  • PR
  • RJ
  • RN
  • RO
  • RR
  • RS
  • SC
  • SE
  • SP
  • TO
Solução
  • Cursos e eventos
  • Fale com Especialista
  • Sebraetec
  • Empretec
  • Outros
Segmento
  • Vestuário e acessórios
  • Alimentação e bebidas ou gastronomia
  • Eventos
  • Beleza e estética
  • Construção civil
  • Oficina/mecânica
  • Sustentabilidade
  • Tecnologia
  • Transporte