SEBRAE Cliente Sebrae

Compartilhe
Cacau Show
Rio de Janeiro/RJ

Com 4 mil ovos de páscoa no estoque, Maria inovou para não falir na pandemia

A loja de chocolates ia bem até o fechamento do comércio devido à pandemia de Covid-19. Às vésperas da Páscoa, a empresária contou com o apoio do Sebrae para motivar sua equipe, adotou novas estratégias para escoar os produtos estocados e manter a saúde financeira da franquia.

O Sebrae conecta as pessoas às atividades, aos processos, à parte pessoal e organizacional. Consegue interligar e despertar o empreendedor que há na gente.

01

Formada em tecnologia da informação, Maria da Penha Ramos trabalhou na área por 25 anos até precisar pedir demissão para cuidar do pai, do irmão e do marido, que ficaram doentes no Rio de Janeiro (RJ). Apesar de todos os cuidados, o pai e o irmão morreram, mas seu marido se recuperou e ficou bem.

Passado o luto, e após três anos sem trabalhar, decidiu que era hora de recomeçar. Mas agora, mais do que uma fonte de renda, também estava determinada a buscar a verdadeira realização profissional.

“Meu sonho sempre foi ter minha empresa, meu produto. Eu sempre tive vontade de criar meu produto, desde quando era novinha.”

02
03

Compartilhando o entusiasmo com uma sócia por empreender, tomaram a decisão de abrir uma franquia da Cacau Show após discutirem qual seria o melhor modelo de negócio.

04

Com um bom ponto no Centro do Rio de Janeiro, o negócio ia bem até que chegou a pandemia de Covid-19, e com a ela a determinação da prefeitura para o fechamento do comércio na cidade. Próximo da Páscoa, com cerca de 4 mil ovos de chocolate no estoque, além dos outros produtos da loja, percebeu que precisava de ajuda para administrar essa situação delicada.

Foi então que decidiu então procurar o Sebrae. A empresária conta que o apoio foi imediato, com orientações que já podiam ser colocadas em prática naquele momento, como iniciar uma comunicação por WhatsApp com os clientes para realizar vendas online.

“O mais importante que o Sebrae me proporcionou nesse momento foi a motivação. A consultora não me deixava parar para chorar. Depois veio a parte de marketing. Ela me treinou para realizar uma gincana de venda de ovos com os meus amigos, como uma brincadeira.”

A dinâmica funcionava assim: cada amigo divulgava os produtos para outros 50 amigos e assim por diante. Ao final, quem divulgasse mais ganhava um prêmio.

Em seguida, dedicou-se a aprimorar a comunicação pelo Instagram, saltando de 300 para 1,3 mil seguidores. Outro passo importante foi motivar as três funcionárias da loja, que estavam amedrontadas com a pandemia.

Agora o Sebrae está me ajudando muito na parte financeira para equilibrar o negócio e deixar nos trilhos. O importante é que a loja está lá, as funcionárias estão lá, e a parte dos custos, o aluguel da loja estão tudo certinho.
Maria da Penha diz que no momento a prioridade é manter a saúde financeira da empresa. Em seguida, pensa em seguir o conselho da consultora do Sebrae e se capacitar para dar aulas sobre empreendedorismo. “Ela me deixou animada. É uma profissional fantástica. Não tenho como agradecer.”
Curtiu essa história?

Compartilhe essa história:

Essa história continua. Siga nas redes.

Queremos conhecer a sua história e como o Sebrae fez parte dela.

Conte sua história

Veja mais histórias de sucesso

Encontre histórias que têm a ver com você.
89 histórias
Filtros
UF
  • AC
  • AL
  • AM
  • AP
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MG
  • MS
  • MT
  • PA
  • PB
  • PE
  • PI
  • PR
  • RJ
  • RN
  • RO
  • RR
  • RS
  • SC
  • SE
  • SP
  • TO
Solução
  • Cursos e eventos
  • Fale com Especialista
  • Sebraetec
  • Empretec
  • Outros
Segmento
  • Vestuário e acessórios
  • Alimentação e bebidas ou gastronomia
  • Eventos
  • Beleza e estética
  • Construção civil
  • Oficina/mecânica
  • Sustentabilidade
  • Tecnologia
  • Transporte