SEBRAE Cliente Sebrae

Compartilhe
Meu Mecânico
Brasília/DF

Após ser enganada, Agda abriu uma oficina mecânica para mulheres

A experiência traumática motivou a empresária a estudar sobre o funcionamento de veículos, e o interesse acabou transformado em um negócio. Com o Sebrae, ela aprendeu sobre gestão e marketing e assim expandiu os serviços e o faturamento da empresa.

O Sebrae deu visibilidade ao meu negócio, me ajudou a fazer o controle financeiro, a cuidar do marketing e da administração em geral da oficina.

01

A bancária Agda Óliver estava feliz com seu carro novo até que precisou levá-lo para uma revisão em Brasília (DF). Como não entendia de mecânica, foi enganada na oficina e teve de pagar por diversos serviços e peças desnecessárias. Revoltada, começou a estudar o tema para não ser lesada novamente.

Como também já tinha vontade de abrir um negócio, teve a ideia de montar uma oficina mecânica voltada para mulheres, garantindo que elas pudessem procurar os serviços com a tranquilidade de não serem enganadas.

Inicialmente, ela queria que os funcionários fossem todos mulheres, mas ela não conseguiu encontrar profissionais suficientes no mercado. Ainda assim, inaugurou a oficina Meu Mecânico, em 2010, mantendo a ideia de ser focada no público feminino.

02
03

Eu também queria ensinar as mulheres a cuidarem do carro delas, para que elas entendessem mais sobre o assunto. Queria que fosse um lugar com transparência, comodidade, honestidade. E onde elas pudessem tirar as dúvidas sem serem taxadas de bobas.

04

Antes da inauguração, Agda procurou o Sebrae e apresentou sua ideia. Ela diz que seu projeto foi muito bem recebido e logo foi orientada a fazer os cursos sobre gestão. Participou de todas as capacitações disponíveis, tanto online quanto presenciais, e em seguida do Empretec. Paralelamente, seguiu as orientações de fazer pesquisa de mercado e um plano de negócios para seu empreendimento.

Com a oficina já em funcionamento, a parceria com o Sebrae continuou e se fortaleceu. Após fazer um curso de inovação, a empresária criou o TPM – Terça Para Mulheres, um evento semanal em que convidava clientes para ir à oficina, onde contavam também com serviços de manicure, palestras sobre mecânica, além de descontos especiais.

Hoje, após dez anos, a oficina cresceu de dois para sete funcionários, o número de clientes sempre aumentando. Ao todo, 70% dos clientes são mulheres. Agda diz que a oficina também tem grande apelo com o público LGBT.

Para o futuro próximo, a empresária planeja trabalhar na abertura de franquias de sua oficina e fortalecer sua carreira de palestrante, cujas portas também foram abertas pelo Sebrae, quando ganhou o Prêmio Sebrae Mulher de Negócio. Um dos seus maiores desejos é abrir uma escola de mecânica para mulheres.
Curtiu essa história?

Compartilhe essa história:

Essa história continua. Siga nas redes.

Queremos conhecer a sua história e como o Sebrae fez parte dela.

Conte sua história

Veja mais histórias de sucesso

Encontre histórias que têm a ver com você.
105 histórias
Filtros
UF
  • AC
  • AL
  • AM
  • AP
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MG
  • MS
  • MT
  • PA
  • PB
  • PE
  • PI
  • PR
  • RJ
  • RN
  • RO
  • RR
  • RS
  • SC
  • SE
  • SP
  • TO
Solução
  • Cursos e eventos
  • Fale com Especialista
  • Sebraetec
  • Empretec
  • Outros
Segmento
  • Vestuário e acessórios
  • Alimentação e bebidas ou gastronomia
  • Eventos
  • Beleza e estética
  • Construção civil
  • Oficina/mecânica
  • Sustentabilidade
  • Tecnologia
  • Transporte